Buscar

A importância do RNTRC para o transporte de cargas no Brasil



Criado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga (RNTRC) é uma obrigatoriedade para os trabalhadores e para as empresas atuantes no setor de transporte rodoviário de cargas (TRC), de acordo com a Lei 11.442/2007, que determina a atividade do segmento mediante remuneração. O documento tem como intuito permitir que tanto transportadoras quanto motoristas possam exercer a função do transporte em território nacional de forma legal. Sendo o único ponto autorizado de Cascavel, cidade localizada no oeste do Paraná, a prestar serviços da ANTT, o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Oeste do Paraná (SINTROPAR) oferece a possibilidade de cadastro e de recadastramento do RNTRC, permitindo que os processos sejam feitos na sede da entidade de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 18h.


A certificação garante maior proteção às empresas de transporte, padronizando e regulamentando as atividades do setor. Desse modo, o RNTRC assegura que o seu negócio esteja em conformidade com a lei e identificado como um meio de transporte profissional legalizado. Assim, o documento atua como meio transformador do TRC em uma função segura.


O presidente da entidade, Antonio Ruyz, comenta sobre a importância de prestar os serviços aos trabalhadores do setor. “Por ser a única entidade cadastrada em Cascavel para fazer a avaliação, as empresas que vierem procurar o SINTROPAR escolherão um sindicato que realmente pensa e preza os valores que o transportador precisa. Realizamos o processo de forma correta, com ética e oferecendo um valor justo” completa.


Os associados do SINTROPAR possuem algumas vantagens na inclusão de automotores e implementos, contando com uma tabela de valores atrativa: o preço para a inclusão de automotores aos associados é de R$ 100, valor mais vantajoso quando comparado aos R$ 231 cobrados de não associados. Já o valor da inclusão de implementos aos associados é de apenas R$ 75 contra os R$ 154 para não associados.


Fonte: Transporte Mundial