Buscar

Compras Online X Transporte de Cargas


Na página de entrevistas da semana, conversamos com Otávio Valente, da Lima Valente Transportes, que tem uma visão bastante real frente ao cenário atual que nosso país vive.

Para Otávio, a falta do pagamento emergencial, agravada com o desemprego, tornou cada vez mais difícil a atividade dele no transporte de cargas.

“A situação agravou porque o consumo caiu velozmente sem o dinheiro do auxílio emergencial prometido pelo governo; a economia não gira se as pessoas não comprarem, não consumirem. E o custo disso caiu no transporte: se não tem comprador, você vai vender prá quem?” lamenta o diretor do Settrim.


Para Otávio, o grande vilão provocador desse cenário é a Petrobrás através de seus constantes aumentos do diesel. “Não dá pra você fazer um planejamento a médio prazo porque os aumentos são muito constantes, se não for esperto perde dinheiro, tem que pagar para trabalhar, eu tenho colega que está amargando prejuízos para não perder o cliente e na esperança de que as coisas melhorem logo.” diz Otávio.


O boom das compras online é outro fator que compromete a atividade do transporte: “Com o comércio fechando as portas às oito da noite, o trabalhador ficam sem horário para fazer suas compras, então ele prefere esperar chegar em casa, ligar o computador e comprar o que precisa pela Internet. ”explica Otávio Valente.


Como empresário que acompanha bem de perto os altos e baixos da nossa economia e seus reflexos na área de transportes de cargas, Otávio acha que ainda pode existir um luz para tudo: “Essa pandemia não veio para ficar, uma hora tem que ir embora, o jeito é procurar as brechas que o mercado oferece e ir à luta. O transporte de cargas não pode, e não vai parar, de forma nenhuma” termina Otávio.