Buscar

Fenatran exibe caminhão mais potente do mundo e muita tecnologia

Fenatran 2022 chama a atenção pelas novidades tecnológicas focadas na eficiência, além dos novos caminhões cada vez mais futuristas


Foto: Scania / Divulgação


Evento imperdível para profissionais do setor de transportes e aficionados pelos veículos comerciais, a Fenatran – maior evento da área – está aberta ao público até a próxima sexta-feira (11), no pavilhão São Paulo Expo, localizado na zona Sul da capital paulista.


Na edição deste ano, a Fenatran chama a atenção pela quantidade de novidades que têm a preocupação ambiental como foco. A ideia é oferecer veículos comerciais capazes de poluir menos – ou com emissão zero – e que ainda consigam apresentar custo operacional vantajoso.


Mesmo assim, ainda há espaço para os tradicionais “brutos”, e nessa área o destaque da Fenatran é o caminhão extrapesado Scania 770 S V8 6x4, cujo motor é capaz de entregar incríveis 770 cv. Trata-se do caminhão mais potente do mundo e que estará disponível no Brasil na linha 2023 da fabricante sueca.


A outra conhecida marca sueca, a Volvo, exibe o FM Electric na Fenatran, caminhão pesado com propulsão 100% elétrica, destinado à distribuição urbana com autonomia para 300 km. De acordo com Wilson Lirmann, presidente da Volvo América Latina, esse modelo ainda não será comercializado, e sim oferecido a grandes frotistas para testes. Com isso, a montadora deseja entender quais são as necessidades e prioridades dos clientes, antes de colocar o modelo elétrico à venda.


Eletrificação também é um dos destaques da Iveco, que anunciou o lançamento do modelo e-Daily para o ano que vem na Fenatran (assim como a Ford, que comunicou a chegada da versão elétrica de sua Transit) em versões de 3,5 até 7,2 toneladas de PBT nas configurações chassi-cabine e furgão. Da mesma forma, a marca de origem italiana vai incorporara o câmbio automático à sua linha de comerciais leves.


A atração no estande da Volkswagen Caminhões e Ônibus na Fenatran é o caminhão conceito Meteor Optimus, que investe em soluções aerodinâmicas – com destaque para as câmeras no lugar dos retrovisores externos – e no motor capz de rodar com o chamado “diesel verde” (HVO, ou óleo vegetal hidrotratado), combustível alternativo e renovável que tem sido apontado como muito promissor para a matriz energética nacional, mesmo que ainda não seja comercializado em grande escala. Segundo a empresa, o Meteor Optimus consegue atingir redução de até 90% nas emissões de CO2, quando comparado ao diesel comum disponível no mercado.


Fonte: Terra