Buscar

Rodovias de Minas serão escaneadas e mapeadas



O governo do Estado vai licitar, nos próximos meses, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), duas novas tecnologias para conferir maior eficiência aos serviços do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Uma delas diz respeito ao escaneamento da malha rodoviária mineira e a outra, ao mapeamento do pavimento das estradas, permitindo otimizar a elaboração de projetos.


De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, ambas são estimados em R$ 8 milhões cada e deverão ser implementadas ainda neste exercício. Para isso, a pasta já está em contato com empresas nacionais que prestam os serviços, em vistas de apresentar as necessidades de Minas Gerais.


A estratégia é mais ampla, queremos aplicar novas tecnologias nos processos do DER, de maneira a aprimorar a atuação do órgão, conferindo maior eficiência na prestação de serviço e no desenvolvimento de soluções. Isso só tem sido possível, graças à maior integração junto à Seinfra, que está promovendo trocas entre as empresas privadas que já prestam serviços à área pública e o próprio departamento, com a expertise adquirida ao longo do tempo”, destacou.


No caso do escaneamento, Marcato explicou que um carro equipado com a tecnologia percorrerá a malha mineira, acelerando a elaboração de projetos em pelo menos dois meses. E na parte do monitoramento da qualidade, haverá ganho de eficiência com redução de até 15% nos custos de manutenção – quando o sistema estiver 100% implantado. Já o mapeamento do pavimento das estradas será feito, inicialmente, em um lote de cerca de 3 mil quilômetros.


Rodoanel – Sobre os demais projetos da Seinfra, o secretário disse que o ciclo de audiências públicas individualizadas por alça, do projeto de Parceria Público-Privada (PPP) do Rodoanel Metropolitano de Belo Horizonte foi encerrado e que agora a equipe trabalha em novos estudos a partir das mais de 650 sugestões recebidas. Segundo ele, duas delas dizem respeito à alteração no traçado e estão sendo levadas em consideração. A expectativa é que em dois meses o estudo seja concluído e o edital lançado no segundo semestre.


Já em relação ao Programa de Concessões Rodoviárias, Marcato adiantou que o governo está prestes a lançar as consultas públicas dos lotes rodoviários, já está conversando com alguns prefeitos e a previsão é que as primeiras contratações ocorram também no segundo semestre, começando por Triângulo e Sul de Minas. Na sequência, Ouro Preto e Mariana.

A ideia é passar à iniciativa privada cerca de 3,2 mil quilômetros de rodovias mineiras. Para este projeto são estimados R$ 7 bilhões de investimentos e a geração de 30 mil empregos diretos.


Governador faz vistoria em obras na MG-427


O governador Romeu Zema vistoriou ontem, em Conceição das Alagoas, no Triângulo Mineiro, a fase final das obras de implementação de passagem inferior na rodovia MG-427. A intervenção está sendo realizada por meio de convênio entre o governo de Minas e a empresa Delta Sucroenergia, uma das maiores produtoras de etanol, açúcar e energia do Estado.


Estão sendo investidos R$ 2,1 milhões pela empresa, que se baseou em protocolo estadual que trata da melhoria da infraestrutura viária em Minas a partir de investimentos feitos por empresas do setor sucroenergético, filiadas à Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas  (Siamig).


O protocolo prevê a possibilidade de reverter 0,4% que deveria ser recolhido a título de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) em obras de interesse público, aprovadas pelo commitê executivo formado para tal finalidade.


Durante a vistoria, o governador destacou que a obra tem um significado expressivo, uma vez que o modelo proposto mostra a capacidade do Estado de fazer mais com menos. “Essa intervenção rodoviária é fruto de um mecanismo em que empresas que estão crescendo e que, posteriormente, aumentarão sua arrecadação possam utilizar parte desse aumento para custear a obra e, no futuro, abater aquilo que pagarão ao Estado”, explicou.


De acordo com Zema, essa parceria tem viabilizado a atração de empreendimentos para Minas Gerais, uma vez que muitos negócios deixam de ser atraídos porque não existe infraestrutura disponível em determinadas regiões. “Essa parceria é importante para o desenvolvimento do estado. Temos nos esforçado para replicar este modelo para outras regiões de Minas”, afirmou.


Execução – A previsão de conclusão da obra é junho. A implementação da passagem inferior estava suspensa desde 2012 e, graças à parceria entre o Estado e a Delta, foi possível a obtenção dos recursos para a retomada do investimento.


Entre os benefícios esperados está a maior segurança viária aos usuários e uma melhor conexão entre os municípios da região e Conceição das Alagoas, agilizando o escoamento de toda a produção sucroalcooleira, soja, sorgo, milho e leite.


Outras duas obras foram entregues na região também devido à parceria entre o governo estadual e a empresa, totalizando R$ 17,9 milhões em investimentos.


Em fevereiro foi concluído convênio para melhoramento e pavimentação de trecho de 12,5 quilômetros da LMG-799, no entroncamento de Conceição das Alagoas e o Distrito da Capelinha do Barreiro, com investimentos de R$ 12,9 milhões.


Já as obras de melhoramento e pavimentação na LMG-509, que receberam R$ 2,9 milhões em investimentos, estão praticamente concluídas. Falta apenas a instalação da sinalização.

Ainda no município, o governador se reuniu com produtores rurais para ouvir as demandas e falar das ações do governo. Com forte vocação para o agronegócio, a região destaca-se na criação de gado de corte e leiteiro, grãos e cana-de-açúcar. Atualmente, o plantio de cana tem uma grande representatividade na economia do município, graças à instalação da Usina Delta produtora de açúcar, álcool e energia.


Fonte: Diário do Comércio